Jornada Polar

O tabuleiro representa de forma estilizada um mapa da região Ártica com um caminho formado por casas que começam na América do Norte e terminam no Oceano Ártico Congelado, passando por regiões oceânicas e terrestres, incluindo a Groenlândia e a Sibéria. Sobre esses quadrados devem ser colocados blocos transparentes, representando gelo. O objetivo é levar os peões, que representam fêmeas de urso polar até seu filhote que se encontra na outra extremidade do tabuleiro, passando sobre os “blocos de gelo”, que podem “derreter” devido às mudanças climáticas, dependendo do andamento do jogo. Também é possível perder ou ganhar fichas de energia, sendo que os peões não podem prosseguir se ficarem sem energia. Para avançar, os jogadores devem seguir instruções contidas em cartas, que podem ser ambientalmente positivas ou negativas. Muitas dessas ações são relacionadas a hábitos de consumo e escolhas, tais como tipo de combustível utilizado, uso consciente da água e destinação do lixo, que podem impactar no clima do planeta como um todo e, consequentemente, no derretimento do gelo polar e no destino dos ursos polares. O objetivo é trazer o estudante para a reflexão sobre a responsabilidade de cada um de nós nessa dinâmica ambiental.

Autores:

Amanda Alfredo de Lima, Flavia Sant'Anna Rios, Karla Knoblauch, Melissa Spindola Estevam, Sandra Freiberger Affonso.

Participantes

2-4 jogadores ou equipes

Materiais

  • 1 tabuleiro

  • 1 dado

  • 4 peões (mamãe ursa)*

  • 4 medidores de energia*

  • 20 fichas de energia* 

  • 36 “blocos de gelo” (peças de resina transparente)*

  • 8 cartas de derretimento (amarelas)

  • 16 cartas de dano ambiental (vermelhas)

  • 16 cartas de recuperação (verdes)

Objetivo

A mamãe ursa deve chegar até seu filhote.

Habilidades trabalhadas

EF06GE11

EF06GE13

EF07CI12

EF07CI13

EF07CI14

EF08CI16

Códigos das habilidades (BNCC)

Materiais de apoio